▲ Tag Christmas Time


A Christmas Tag chegou aqui ao blogue! A Diana do blogue Ela entre Eles e a Maria From de Inside escolheram-me para responder às 13 perguntas e selecionar outros sete bloggers para responder.
Muito obrigada por me escolherem, já tinha visto a tag em vários blogues e achei muito gira e já ao tempo que não tinha nenhuma tag aqui no blogue.
Vamos lá então responder às perguntinhas!


1. Qual é o teu filme de Natal preferido?
Não tenho filmes preferidos mas nesta altura existem três filmes que não resisto a ver se os apanho na televisão e são o Sozinho em Casa (os originais, não aqueles com outros atores), o Amor Não Tira Férias e o Grinch. Como não gostar do Grinch não é?

2. Onde costumas passar o Natal?
Passo sempre o natal em casa com a minha mãe e o meu irmão e nos últimos anos o meu namorado vem ter a minha casa por volta da meia-noite pois a família dele termina a noite de natal cedo.

3. Qual é a tua música de Natal favorita?
É-me impossível escolher uma por isso vou deixar aqui algumas.
Eartha Kitt - Santa Baby
Brenda Lee - Rockin' Around The Christmas Tree
Bobby Helms - Jingle Bell Rock
Let It Snow - Frank Sinatra
E claro a All I Want For Christmas Is You da Mariah Carey e Last Christmas dos Wham.

Oiço mais do que estas mas estas assim de repente são estas que me lembro e não quero pôr demasiadas. Mas não há música melhor que as oldies ♥

4. Abres os presentes na véspera de Natal?
 Eu faço questão de as prendas só serem abertas à meia-noite de 25 de Dezembro assim como sou eu que as distribuo.

5. Por que tradições estás mais ansiosa este Natal?
O dia 24 de Dezembro sem dúvida. Aqui em casa passamos o dia em casa e depois de almoço ajudo a minha mãe a fazer imensas filhoses enquanto vou comendo umas ainda quentinhas.

6. Tens uma árvore de Natal verdadeira ou falsa?
Falsa, sempre tivemos uma falsa. Deve ser giro ter uma verdadeira mas na cidade é meio complicado e acho desnecessário e ridículo cortar uma árvore para decorar.

7. Qual o teu doce/comida favorita no Natal?
 As filhoses da minha mãe! Cá em casa é o único doce que gostamos e queremos, não precisamos de mais nada ahah.

8. Sê honesta: preferes dar ou receber presentes?
Dar sem dúvida. Claro que gosto de receber mas desde que comecei a poder comprar as prendas com o meu dinheiro que fiquei 'viciada'. Adoro dar e ver a reação quando abrem as prendas, e tento sempre dar duas prendas a quem passa o natal comigo.

9. Qual foi o melhor presente que recebeste?
Provavelmente o meu telemóvel que o meu namorado me ofereceu há três anos. Não pela prenda mas pelo significado que teve para mim.

10. Qual o teu lugar de sonho para visitar no Natal?
Acho que qualquer sítio com neve, mas a ser mais especifica Nova Iorque claro. Como não querer ir lá no natal depois de vermos tanta vez o Sozinho em Casa não é?

11. Momento mais memorável das férias de Natal?
As minhas férias eram em casa por isso não tenho grandes memórias mas sempre gostei de estar em casa no quente enquanto chove na rua por isso vou escolher tardes no sofá em dias de chuva, pode ser?

12. Como é que soubeste a verdade sobre o Pai Natal?
Não me lembro de acreditar no Pai Natal por isso acho que nunca acreditei apesar de haver sempre aquela coisa de dizer às crianças que o pai natal é que traz as prendas.

13. És uma pro a embrulhar ou um fail completo?
Nunca fui muito má mas este ano estou quase uma pro, é uma questão de prática.



Vamos agora às meninas que vou escolher para responderem. Tentei escolher bloggers que ainda não tenham respondido. Se alguém quiser levar e responder força!

▲ Low Poo & No Poo & Co-Wash


No fim do ano passado comecei a seguir um cronograma capilar na esperança de ficar com um cabelo mais bonito e hidratado. Segui aquilo à risca durante meses, experimentei várias receitas e nada. Há cerca de mês e meio decidi começar a pesquisar sobre Low Poo, No Poo e Co-Wash mas ainda não aderi a nenhuma das técnicas.
Ao inicio é um mundo de informações e torna-se bastante confuso. Eu ainda estou a tentar compreender tudo até porque não tenho ninguém conhecido que faça alguma das técnicas mas existe um óptimo grupo no Facebook chamado Low No Poo - Portugal.
E quando passamos para os produtos vemos-nos um pouco limitadas nas opções que existem porque cá ainda não há muitos produtos e os produtos brasileiros acabam por ser a nossa salvação.
Eu tenho andado a procurar novos produtos e de preferência baratos e finalmente encontrei uns baratinhos, num deles até aproveitei uma promoção no Jumbo mas como ainda me faltam outros produtos só devo começar a técnica Low Poo em Janeiro.
Vou optar pelo Low Poo porque é mais fácil de encontrar produtos e porque quero ver como o meu cabelo reage durante alguns meses, depois talvez adira ao No Poo.
Tenho expectativas um pouco altas confesso mas há tanta gente a falar bem destas técnicas que é difícil não ter esperança de ficar com o cabelo bonito.


P.s: Tenho um álbum privado no Pinterest com os produtos que fui encontrando em lojas físicas e online, se quiserem espreitar digam-me [porque está privado] e/ou adiram ao grupo de Facebook que mencionei em cima. 

▲ Namorar com um polícia II


É dormir sozinha mais vezes do que gostaria. É ter os horários trocados várias vezes. É não dar para fazer planos muito grandes nem a longo prazo. É estar preocupada desde que ele sai para trabalhar até chegar. É aprender a respirar fundo sempre que ouves as noticias, que estão quase sempre erradas e só dão uma imagem negativa da polícia. É habituar-me à constante presença de armas. É passar a conhecer os amigos/colegas dele pelo último nome. É adorar vê-lo de farda. É vê-lo sempre a observar tudo e todos nos sítios públicos. É perceber que o cansaço é algo normal e sestas são quase obrigatórias. É ficar toda inchada de orgulho dele. É fazer questão de lhe dizer várias vezes por dia e especialmente quando começa o turno que o amo. É vê-lo arriscar a vida dele todos os dias e a sociedade fazer dos criminosos as vitimas. É aprender a gostar do som do velcro. É perceber que ele não vai poder estar em todos os aniversários ou almoços de família. É saber os riscos que ele corre mas a profissão dele não ser considerada uma profissão de risco. É ouvir os comentários dos sabichões que não sabem nada mas estão sempre prontos para opinar. É sentar-me sempre de costas para a porta em sítios públicos. É esperar nunca receber aquela chamada. É ver os governos que não têm o mínimo respeito e proteção por quem arrisca a vida por nós.

▲ Desabafo


Entreguei o meu relatório de estágio acerca de um mês e desde de então que tenho enviado o meu currículo para a minha área e áreas similares mas esta semana desisti de mandar apenas para as minha área e mandei também para lojas de roupa e provavelmente vou levar uns currículos comigo quando for a centros comerciais porque simplesmente não dá para continuar em casa todos os dias.
Passo dias e dias sem sair de casa e por norma quando saio vou aos sítios do costume o que não me ajuda em nada, como não posso continuar sem ajudar nas despesas em casa. Já para não falar que cada dia que passa é mais um dia que atrasa todos os anos de sair de casa.
Honestamente achei que seria mais fácil porque sou elegível para estágio profissional do IEFP mas nem assim me ligaram para uma entrevista.

Enfim, foi apenas um desabafo de quem passa os dias sozinha e a matutar nisto tudo.

▲ Sair de casa


Qualquer pessoa fala em ir morar com o/a namorado/a quase desde do inicio, especialmente quando se começa a namorar enquanto moramos em casa dos pais. Eu e o meu namorado não somos excepção e já imaginámos mil e uma coisas. Só que essas conversas nunca foram muito a sério porque estudávamos e sabíamos que tão cedo isso não aconteceria.
Só que agora ele já trabalha e eu estou já ando à procura de emprego e daqui a uns meses vamos começar a decidir tudo o que está relacionado com sair de casa. Agora as conversas sobre isso são mais sérias e mais assustadoras, no bom sentido, do que antes mas ainda falta algum tempo até sairmos.
Estar em casa dos pais não implica grandes responsabilidades e é sempre seguro. Mas sair de casa é quase como dar um passo para o vazio, de repente tudo é responsabilidade nossa para o bom e para o mau e provavelmente também só nessa altura é que me vou sentir adulta.
E cada vez mais me perco no Pinterest a ver fotografias de decoração e vou pensando que coisas gostaria de ter na minha casa.
Como foram/estão a ser as vossas experiências de quando saíram de casa dos pais (sozinhas ou com namorado)?
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...